Pular para o conteúdo principal

Ministro Marco Aurélio garante à Fenajufe buscar com outros ministros solução para o impasse nas negociações

Nesta quinta-feira [10], a Fenajufe esteve com mais um ministro do Supremo Tribunal Federal [STF] para pedir o apoio às negociações em torno do Plano de Cargos e Salários da categoria. Desta vez o encontro foi entre o coordenador Jean Loiola com o ministro Marco Aurélio Mello.

No encontro, o coordenador da Fenajufe repassou ao ministro as informações sobre os últimos fatos envolvendo o reajuste salarial e explicou a preocupação da Federação com o impasse instalado entre os três poderes, que até o momento não fecharam um acordo orçamentário para votar o Plano. “Informei ao ministro as dificuldades que estamos enfrentando, com a posição do governo em não negociar. Deixei claro ao ministro que para essa questão ser resolvida, é indispensável a participação efetiva do STF nas negociações”, afirma Jean, que também falou da defasagem salarial dos servidores do Judiciário Federal em relação a outras carreiras que desempenham funções semelhantes.

Na reunião com o ministro Marco Aurélio, o coordenador da Fenajufe disse, ainda, que a categoria está apreensiva com a possibilidade de ser aprovado somente o reajuste dos magistrados e membros do MPU. “Não podemos aceitar que as negociações para o aumento dos juízes estejam avançando, enquanto que para a categoria não há nada garantido”, argumentou Jean na reunião. Ele também informou que na última terça-feira [08], em reunião com coordenadores da Fenajufe, o ministro Ayres Brito, vice-presidente do STF, se comprometeu a falar com outros ministros do Supremo sobre o reajuste dos servidores.

Marco Aurélio garantiu seu apoio à aprovação do Plano de Cargos e Salários e se mostrou compreensivo à preocupação apresentada pelo coordenador da Federação, principalmente diante dos últimos fatos envolvendo a posição do Executivo. Na mesma linha de Ayres Brito, ele disse que também vai procurar os demais membros do Supremo para tentar buscar uma solução institucional.

Comentários

ESTAMOS VIVENCIANDO A

ESTAMOS VIVENCIANDO A DITADILMA, DITADURA DA DONA DILMA, CHEFE DO EXECUTIVO QUE DESPREZA O JUDICIARIO E MANDA NO LEGISLATIVO, NÃO RESPEITANDO A HARMONIA E INDEPENDENCIA ENTRE OS PODERES DA REPUBLICA, SO O PODER JUDICIARIO SAINDO DA INERCIA PODE PARAR ESTES DESMANDOS CONSTITUCIONAL ,TEM QUE DEIXAR O LADO POLITICO DE LADO,POIS ESTE JA SE ESGOTOU SEM AVANÇOS, E AGIR COMO INSTITUIÇÃO SERIA QUE É, E VALER A SUA INDEPENDENCIA CONFORME A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DETERMINA, NÃO É RAZOALVEL UMA CATEGORIA DE TRABALHADOR ,SEJA ELA QUAL FOR, FICAR 06 ANOS COM OS SALARIOS CONGELADOS O PEDIDO E JUSTO E LEGITIMO O LEGISLATIVO E O JUDICIARIO(STF) ENTENDEM ASSIM SO A SRª DILMA QUE NÃO E ELA SOZINHA ESTA GANHANDO ESTA QUEDA DE BRAÇO DESRESPEITANDO O ESTADO DEMOCRATICO DE DIREITO, UM PRESIDENTE DA REPUBLICA TEM QUE DAR O EXEMPLO TEM QUE RESPEITA AS LEIS A CONSTITUIÇÃO FEDERAL

É estranho!, preocuro na web

É estranho!, preocuro na web algumas resposta da greve e na midia local e nacional não vejo, devo estar fora de sitonia!!